<$BlogRSDUrl$>

sábado, novembro 27, 2004

Atentamente... 

Jeffrey Becom, Anjo Dourado...sob os meus olhares macro-bi-ópticos descobri que na Coluna Vertebral passa-se o mesmo que comigo, não se tem tempo... Já a Gotinha diverte-se a descobrir os nomes pornos dos seus fãs, enquanto o Emílio se vai queixando do retorno à vida saudável de desportista. A menina Twilight deixou-me triste, pois não sei por onde anda, nem sequer deixou recado... A Pecola lembra-me que amanhã é Domingo (mas para mim não é dia de descanso, Pecola:( ) e o DrOvOs não me faz esquecer o frio... A Sónia hoje está de parabéns e o Alexandre esteve ontem: faz um aninho que começaram a contar as suas aventuras na blogosfera! O Hugo lembra-me que nós somos os detentores da maior árvore de Natal da Europa (somos os maiores, pá!) e lá pela Funda São dá-se a conhecer mais um acessório onanista (para quem não sabe, para a maturb...), enquanto que o Sharquinho/Sharkão? só pensa os cabelos loiros das meninas da fotografia, olhem lá o malandreco! Se ele soubesse o que lhe farão na Hungria... Será que aquela merda que o Finúrias diz é mesmo verdade?
O Croft deixou-me apreensiva pois parece que anda mal de saúde (desejo as rápidas e sólidas melhoras, e um encontro para breve num jantar cheio de alegria c'a São!) mas aconselho-o a recuperar forças estudando a aprendendo um pouco de chinês, não lhe vá acontecer o mesmo que poderá acontecer ao Pintelho se um dia fôr à China!
O Orca, animal de grande porte linguístico, queixa-se do funcionamento de um serviço neste país que mal funcionando lhe deixou a cozinha sem funcionar! Ele que passe pelo Pé de Meia para assistirem juntos ao Titanic, isto se não tiverem medo dos gatos enormes que possam entrar pela sala dentro quando o Rui lhes abrir a porta, completamente dopados com os comprimidos que a Ana Crónica os fez engolir!
O Unintended gostaria de ficar na cama mais um bocadinho, saborear os lençóis quentinhos da manhã. Já lhe disse para ligar o despertador quando não tiver que se levantar cedo, só pelo prazer de o desligar e deixar-se ficar. Também a Betty se queixa do tempo, mas de um tempo que é sempre escasso porque quando se ama quer-se sempre mais... Se ambos acariciassem as pétalas na madrugada do Emanuel Bento, viviam 100 stress ou então, que tal, se revivessem aquelas empolgantes aventuras do Back To The Future I, ou II, ou IX? Peçam ao Eye, que ele empresta-vos!!! Estou reinando, que niguém nos ouça, que nem o Art of Love sentirá falta do Michael J. Fox!
Diz a Melancia para nós não nos enganarmos com as certezas das respostas, porque a vida vai alterando as interrogações, se bem que há uma que teima em persistir, a falta de sexo conjugal... Se queres saber, Inconfidente, acho que isso deve ser frequente em muitos casais: a minha opinião é que não se deve cair em monotonia e brincar, brincar muito ou, caso se chegue à conclusão de que é preciso um tempo de descanso, recolhermo-nos para ganhar forças para o que vem a seguir. O Jotakapa fala exactamente desses bombardeamentos e da necessária serenidade. "Orienta-te!", ordena a Filipa! Contudo, todas as construções do real são subjectivas e partem de cada qual e, portanto, o Caxuxo relembra-nos que a realidade não é real e assim até pode ser difícil a gente orientar-se pelos caminhos que nos indicam, até porque são desconhecidos muitos trilhos por onde nos metemos - eu sei, eu sei o que é isso, Driller!..
E agora, com o som do Vizinho, termino a ronda ainda insatisfeita. Toca a campainha e é preciso abrir a porta. Passo de visitante a visitada. Quem será?

|

Depurar? Vai tu!!! 

Eu sei que até devia entender estas coisas, mas não entendo! Alguém me sabe explicar porque me aparece um erro quando abro a página e me é pedido para a depurar? Fico danada com estas coizazzz... brrrrruuuuu!!!!
Onde é que está o erro? Como o encontro?!?

|

Na mira 

 Erland PillegaardHoje
vou voar...


Tal como
uma das
mais possantes
e corajosas
aves
de
rapina,


Serei
perspicaz,
penetrante
e usarei o meu
enorme
talento...


E alcançarei
outros
conhecidos
e desconhecidos
talentos
blogosféricos!


|

Ups!... 

Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.

Pascal Renoux, Clément 2

Eugénio de Andrade

|

Música para os meus ouvidos 

É INACREDITÁVEL! Procuram animação? Mudem-se para uma casa em frente aos bombeiros!!!Pascal Renoux, Loucura
Ouço um barulho ensurdecedor há mais de uma hora. Pensava eu que fosse do gerador, mas não: é o motor de um camião dos bombeiros a trabalhar, ininterruptamente... Coitados, agora compreende-se porque é que eles andam tão mal de massas - é que os casamentos parolos celebrados quase todos os fins-de-semana, os baptizados, os comícios do PSD e do CDS e as reuniões dos envangelistas mal dão para encher o depósito. Na "época morta", marcha-se todas as Sextas-feiras - dá-se uma voltita pelas ruas da vila - para depois partir para a animação do bar do quartel, enquanto se discute o tunning e se bebem uns copos valentes. Depois é uma risada, às duas da manhã parece que é meio-dia!...
A sua profissão merece o maior respeito e consideração. Arriscam a vida para salvar as de outros, mas são TÃO SARRONCOS...
Como em tudo, haverá excepções... não aqui em frente! Estes provocam-me uns nervos que dão comigo em louca. Apetece-me matá-los, soltar os cães e deixá-los gozar...
E de repente, toca mais uma vez o sensível alarme da inquilina inimiga. Lá fora os cães, enluarados e espicaçados, reagem sonoramente e sem contenção...
Vou tentar dormir, amanhã cedo já se dobra roupa... calma, acho que vou estoirar, tá quase, espera, espera, tá quase... ui, já está!

|

quinta-feira, novembro 25, 2004

Moinhos e gigantes 

Já tomei uma decisão: a carta vai ser entregue amanhã. Quanto ao resto, já que nehuma das duas situações me alegra na totalidade, ainda terei tempo para, á última da hora, tomar um rumo.
Segundo o que ele me disse, na vida a gente tem sempre duas maneiras de ancarar os problemas - a cantar ou a gemer - e essa opção fará toda a diferença! Ora vejamos:

Matt Stuart


Uma vez uma indústria de calçados do Brasil desenvolveu um projeto de exportação de sapatos para a Índia. Mandou dois dos seus consultores a pontos diferentes do país para fazer as primeiras observações do potencial daquele futuro mercado.
Depois de alguns dias de pesquisa, um dos consultores enviou o seguinte fax para a direcção da indústria:

"Senhores, cancelem o projeto de exportação de sapatos para a Índia.
Aqui ninguém usa sapatos"

Sem saber desse fax, alguns dias depois o segundo consultor mandou o seu:

"Senhores, tripliquem o projeto da exportação de sapatos para a Índia.
Aqui ninguém usa sapatos, ainda"


MORAL DA HISTÓRIA:
A mesma situação era um tremendo obstáculo para um dos consultores e uma fantástica oportunidade para outro.
Da mesma forma, tudo na vida pode ser visto com enfoques e maneiras diferentes.

António Gedeão,na Impressão Digital dizia: Vê moinhos, são moinhos. Vê gigantes, são gigantes...

Também a sabedoria popular traduz essa situação na seguinte frase:

Os tristes e pessimistas acham que o vento geme,
Os alegres e optimistas acham que ele canta.

|

quarta-feira, novembro 24, 2004

Para variar... outra indecisão! 

Pois não é que, após vários meses a dizer mal da vida por andar a dobrar roupa, me aparecem duas oportunidades em simultâneo para fazer alguma coisa interessante?!!
sagenlicht, Janna on our BedA primeira delas foi um curso de formação para jovens empreendedoras - tenho lojas no R/C da minha mansão e essa poderia ser uma alavanca para eu criar o meu próprio negócio, provavelmente um espaço internet. Costumo achar-me com poucas capacidades empreendedoras e com pouca coragem para liderar um projecto de alguma envergadura. Mas, como neste projecto existe uma coisa que se chama "software de gestão", e caso eu tivesse as bases para me lançar, então correria tudo pelo melhor. O curso começará a 10 de Dezembro, contudo não me dão já certezas de que a minha inscrição será aceite.
Outra das situações que me apareceu foi a possibilidade de dar formação a garotos num conceituado centro. A merda é que só começa em inícios de Janeiro e inicialmente só darei qualquer coisa como 4 ou 5 horas por semana. Claro que, com o tempo, conseguiria dar mais horas, mas para já os 5 euritos de cada uma deixam muuuuito a desejar!!! Lá para Março surgirão mais e novas oportunidades de formação, desta vez com adultos.
Agora, o que hei de escolher?

Caso 1 - tiro curso (se for aceite) e espero pela formação para adultos a começar em Março;
Caso 2 - não tiro curso nenhum e tentarei arranjar mais horas de formação (hei de penar nos primeiros tempos...);

Em qualquer um dos casos, tenho que me despedir. E agora vem a parte do despedimento... Escrevi, ainda sem entregar, a carta de rescisão do contrato, com 30 dias de antecedência, para terminar a 25 de Dezembro e, desta forma, não perder regalias. Para o caso 2 isso estaria perfeito mas, se me decidir pelo caso 1 e tiver que me despedir antes (por exemplo dia 7, porque depois tenho q ir ao IEFP pedir declaração de desemprego para ser admitida no curso), mesmo tendo entregado a carta com a finalidade do dia 25 de Dezembro, sofrerei as consequências apenas dos dias em falta (de 7 a 25 de Dezembro)?
Agora só tenho folga na 3f, só me poderei informar nessa altura. Mas essa altura já é tarde para apresentar o raio da carta. Alguém percebe de leis para me informar?
Ainda há outra coisa que me falta há 5 dias, mas nisso ninguém me pode ajudar...
Há alturas na vida que a gente quer que o tempo ande para trás... eu só quero que ele ande é dois mesitos para a frente para tudo já estar esclarecido. brrrrrru!!!!!!

|

domingo, novembro 21, 2004

Na mesa com... 

Flor garduno, Os LimõesEstivemos, pois, mais uma vez reunidos para celebrar a união desta grande blogosfera na passada Sexta-feira, na Mealhada.
Alguns apareceram - não todos os que se previa - mas as surpresas não tardaram.
Eramos muitos e, como dizia o meu bom e conversador amigo Jorge Costa, a Tuna Meliches estava lá a ajudar à soma.
Comeu-se bem, cantou-se, comeu-se, contaram-se contos, comeu-se, e bebeu-se, bebeu-se, bebeu-se e eu bebi demais... Por sorte, com a brincadeira, não aleijei ninguém e, novamente por sorte, soube retirar-me a horas...
Conheci gente nova, revi já velhos amigos. Tudo boa gente: uns pasmados, outros não conheci porque não chegaram a aparecer (falo para ti, Croft!!!) e outros que conhecia também não apareceram (és tu, Eye!!!).

E agora peço desculpa, mas a minha vida anda numa roda viva. Não me poderei adiantar mais. Tenho visitas em casa e amanhã parto de novo para um lugar onde não é a net aquilo que eu mais quero. Tenho muito para contar, na quinta-feira estou de volta. A todos, com saudades e com a certeza de que valeu a pena, um grande grande beijo!

|

quinta-feira, novembro 18, 2004

É já amanhã!!! 

De que é que estás à espera???

Ó tu, que estás aí
Sem saber o que fazer
Estou a falar para ti
Quero dar-te uma notícia de bom-prazer!

Amanhã haverá festa e jantar
No Simões da Mealhada
Vamos todos partilhar
As aventuras da blogosfera desenfreada

Se ainda não sabias
Esta ainda é boa hora
Vai-te já inscrever no caderno das tias
Não quero que fiques de fora

Quanto à vergonha
Deixa-a quetinha em casa
A gente nem precisa ver a tua fronha
Sabemos desde já que és uma brasa!

E muito mais haveria para dizer
Que grande loucura se adivinha
O melhor será mesmo aparecer
Ou o arrependimento doerá na pinha!

Até amanhã!!!

|

quarta-feira, novembro 17, 2004

Código abstracto 

Em qualquer dia, a qualquer hora vou estoirar p'ra sempre... mas antes que isso aconteça, e porque estou tão indecisa e ando tão louca, o melhor será decidir-me e pedir a demissão...
Frosk, Two stepPor mais que acorde bem-disposta, quando chego ao trabalho fico logo zonza com tantas merdices, mesquinhices e medos de não faças isso, vê lá..., não podes, já lhe pediste?
Porra, tou farta!!! Agora dou valor à minha vida de estudante a tempo inteiro...
Imaginem só que o chefe, armado em cowboy, me veio perguntar, depois de eu me ter queixado por terem assumido a falta no dia anterior ao exame escolar como falta injustificada, se eu quereria no futuro usufruir do meu estatuto de trabalhadora-estudante. Filho da puta! Perguntou quem é que te disse que podes faltar no dia anterior? E eu O código do Trabalho! Ah, mas sabes que nunca ninguém faltou, tenta-se mas é trocar as folgas... O quê? Vai mas é apanhar no bujon, ó filho da puta! Claro que quero usufruir, não me renovem o contrato, s.f.f!!! Estou-me a cagar para vocês, seus chulos.
E o contrato acaba em 15 de Janeiro. E era isso que eu queria, que eles não mo renovassem, embora nem por isso eu fosse receber grande coisa pelo Subsídio de Desemprego. Mas vou aguentar? Eu não quero receber nada, eu não quero ficar inactiva a receber do Estado, portanto valerá a pena?
Resumindo, das duas uma: ou espero que eles não me renovem o contrato e apanho uma depressão de 10 dias na altura do Natal e passo-o em família e com algumas hipóteses de me divertir na passagem de ano ou entrego a minha carta de demissão no dia 23 deste mês para deixar de trabalhar em 23 de Dezembro... Seja como for, dia 16 de Janeiro tou livre. Alguém precisa de uma formaçaozita de informática?

|

domingo, novembro 14, 2004

Manipulação 

Emil Shildt, Hand-stor
Eis o centro do corpo
o nosso centro
onde os dedos escorregam devagar
e logo tornam onde nesse
centro
os dedos esfregam - correm
e voltam sem cessar

e então são os meus
já os teus dedos

e são meus dedos
já a tua boca

que vai sorvendo os lábios
dessa boca
que manipulo - conduzo
pensando em tua boca...

Teresa Horta, Masturbação



|

sábado, novembro 13, 2004

Importância 

Emil ShildtPassei o dia olhando para o telefone. Saí do trabalho confiante que estarias à minha espera, mas a ti não te vi no meio da confusão (e veria acaso estivesses no meio de cem). Pelo caminho até ao carro fui, passo a passo, atada à ilusão de que me seguirias, de que atrás de mim virias e, sem que me apercebesse antes, me farias uma surpresa. Quando avistei o carro, pensei "agora, ao abrir a porta, ele vai aparecer na outra porta, de repente"...
Quando me dizes que os picos emocionais na minha vida devem ser algo excitantes mas nada racionais, eu digo que te odeio por tu não gostares de mim como eu de ti.
Hoje quero que tu te fodas mais a tua racionalidade! Que nunca mais recebas nada de mim, que nunca mais saibas notícias minhas... Hoje quero que tu me ligues a noite inteira enquanto o telemóvel está desligado, enquanto eu estou a ser cortejada por uns pouco-conhecidos quaisquer que me dão atenção. Hoje quero-te tanto que se estivesse perto de ti só te esbofeteava e tratava como um cão... depois agarrava-te com força, apertava o teu corpo contra o meu, beijava-te com fome, com esta fome louca de ti e fazia amor a noite toda até que o sol me fizesse cair em mim e até adormecer, exausta, nos teus braços. Odeio-te.

|

sexta-feira, novembro 12, 2004

Around and around 

Não tenho tido muita inspiração e, talvez também, disponibilidade para me dedicar à escrita.
Parece-me que o tempo não chega para tudo... os amigos queixam-se por eu não aparecer mais vezes, não tenho tido tempo para ler, pesquisar, ver televisão, dar mimos às cadelas e ouvir as preocupações da famelga.
Maggie Taylor, Moth DancerAndo de um lado para outro, atarefada e deito-me sempre às tantas. Não descanso, não tenho comido bem (fora os chocolates e os bolos com ovos moles) mas, em contrapartida, ando satisfeita com a vida!
Se por um lado sinto falta da rotina - eu sou uma mulher de rotinas -, por outro tenho-me ocupado com coisas que, olhando para trás, resumem-se em nada... Ora, o que quer isto dizer? Quer dizer que, apesar de fazer muito esse muito é um conjunto de pormenores - não são acções que eu possa analisar no final da semana e diga "é pá, esta semana fiz isto, fiz aquilo, e mais isto e mais aquilo"! Não, porque realmente não fiz nada!!! Mas, se andei ocupada e não fiz nada do que costumo fazer, então devo ter feito muitas outras coisas... o que será que eu fiz para andar satisfeita e me sentir preenchida?
Bem, isto anda para aqui uma confusão danada! O melhor será, uma vez que ando à deriva sem grandes preocupações, começar a anotar no diário de bordo as milhas que me levam e as armadilhas em que possivelmente tenho caído (em mim)...para mais tarde me recordar!

|

quarta-feira, novembro 10, 2004

Pois é, pois é... 

.

A VIDA É
UMA PEÇA DE TEATRO QUE NÃO PERMITE ENSAIOS.
POR ISSO,
CANTE,CHORE, DANCE, RIA E VIVA INTENSAMENTE
ANTES QUE A CORTINA SE FECHE E A PEÇA TERMINE SEM APLAUSOS.


(Charlie Chaplin)

|

terça-feira, novembro 09, 2004

Será um beijo saudável? 

Adenir Hostin




Neste exacto momento
há mais de
100.000.000 de microorganismos
alimentando-se,
reproduzindo-se,
nadando e
depositando detritos
na área em volta
dos nossos lábios.

|

domingo, novembro 07, 2004

Mesmo com doçura tenho... 

...(terror) de te amar num sítio tão frágil como o mundo.

Egon Schiele

Sophia de Mello Breyner Andresen

|

Grandes cabeças 

GREAT MINDGALILEU
GENIOUS MINDEINSTEIN
EXTRAORDINARY MINDNEWTON
NEVER MINDGEORGR W. BUSH
DON'T MINDSANTANA LOPES

|

sábado, novembro 06, 2004

Um rio chamado Futuro 

Gustav Klimt, The DancerDentro de mim corre um rio de águas quentes. Um rio espesso de múltiplas cores, de verdes margens, de brandas enchentes e ricas correntes que te encaminham na minha direcção. Um rio fértil chamado fortuna, um rio-Deus que corre com o destino para inundar o futuro.



Dentro de mim existe uma árvore a crescer ou um fruto a amadurecer. Existe um pomar com cheiro de laranjas doces, um jardim de várias flores, de tantas cores... Poderá ser a Primavera ou o clima inconstante dos trópicos quentes. Poderá ser um papagaio de papel ou um balão no céu azul, uma gargalhada ou um sorriso malandro, uns olhos que brilham sem necessidade de descanso.



Cá dentro, não sei se em cima ou em baixo ou se indefinidamente pelo corpo todo, existe uma incerta nascente embrulhada em papel de seda. Os seus laços são vermelhos como o teu e o meu sangue e os seus motivos pincelam de vida quaisquer girassóis de Van Gogh.


|

quarta-feira, novembro 03, 2004

Tinha razão!!! Pronta para sair de casa para o ginásio, descobri que nem eu nem a minha irmã tinhamos as chaves dos carros porque a minha maezinha, com a mania de meter os carros na puta da garagem, levou também as minhas chaves. Quanto a torcer o pé, nada disso... Foram só uns pontapezitos no sofá, nada que me impeça de levantar bem cedo e sair da minha cama quentinha para a merda do trabalho. Porra, que isto hoje tá mau e eu nem sequer estou com o período (até ver!!!)...

|

Um outro dia 

Sean Hopp, Blessed Be the Fiend That Binds UsEu hoje estou muuuuito danada! Digamos que a vida não me está a correr bem...
De início, logo pela manhã, até cantei no duche, cheguei cedo ao trabalho mas, a partir da hora de almoço foi só merda: merda no trabalho, merda no amor, merda no mundo, merda na conta bancária, merda por andar à chuva, merda ao chegar a casa.
Custa-me a crer que não haverá mais aborrecimento até à hora da deita. Provavelmente a minha mãe cozinhará o peixe insonso ou a gata roerá mais uma das minhas carteiras. Talvez me apareça mais uma espinha na cara, torça um pé no ginásio ou vá dar com a camisa da farda queimada.
Não sei, parece-me que o dia ainda não chegou ao fim. Será melhor deitar-me já? Sempre ouvi dizer que amanhã é outro dia...

|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?